Discussão e Notícias

Vatican challenged by UN over its handling of child abuse

International Humanist and Ethical Union - Mon, 01/20/2014 - 04:21

Representatives from the Vatican have faced tough questions over the Holy See's record on sexual abuse and other forms of violence against children by a UN Committee on the Rights of the Child (CRC) in Geneva.

Penn Jillette

Portal Ateu - Sun, 01/19/2014 - 04:04

Religion cannot and should not be replaced by atheism. Religion needs to go away and not be replaced by anything. Atheism is not a religion. It’s the absence of religion, and that’s a wonderful thing.

 

- Penn Jillette

UN Special Rapporteur on freedom of religion or belief new report recommends ‘States that have blasphemy laws should repeal them’

International Humanist and Ethical Union - Fri, 01/17/2014 - 07:43
Geography: 

report released by the United Nation’s Special Rapporteur on freedom of religion or belief has highlighted the need to tackle manifestations of collective religious hatred. In the report, Heiner Bielefeldt, the Rapporteur, specifically focused on the root causes of religious hatred and the political factors which are known to aggravate it.

A homofobia de regresso ao parlamento

Portal Ateu - Wed, 01/15/2014 - 04:26

O assunto do dia é a proposta do PSD para um referendo sobre a adopção de crianças por casais homossexuais. Num país onde os políticos não pedem a permissão — e muito menos a opinião — dos portugueses para agirem em desacordo com os programas eleitorais que suportaram a sua eleição, não deixa de ser curioso este referendo sobre algo que tem a ver com a igualdade de direitos de todos os cidadãos.

Fica aqui a minha posição: completamente contra o referendo, totalmente a favor da adopção por casais homossexuais. A acontecer este referendo, receio ter que começar a olhar com desdém para mais de 50% das pessoas com que me cruzo na rua.

UK atheist asylum case should "point the way for the world"

International Humanist and Ethical Union - Tue, 01/14/2014 - 05:00
Geography: 

For the first time in the UK, an atheist has been granted asylum on the grounds that his non-religious views may pose a danger to him, if forced to return to his native Afghanistan, it was reported today.

The man, who was 16 when he first claimed asylum in the UK in 2007, has not been named to protect to his personal relationships. He had originally fled a conflict involving his family and gradually turned to atheism while staying in the UK.

IHEU condemns "heinous" abandonment of gay rights in Nigeria

International Humanist and Ethical Union - Mon, 01/13/2014 - 10:02

In the face of international criticism, the president of Nigeria, Goodluck Jonathan, has signed a law into effect which criminalises all same-sex "amorous relationships", rules out any prospect of same-sex marriage, and bans all membership of gay rights organizations.

O mundo é uma comédia para aqueles que

Portal Ateu - Sat, 12/28/2013 - 04:34

O mundo é uma comédia para aqueles que pensam, uma tragédia para aqueles que sentem.

- Horace Walpole

Reactions to the Freedom of Thought Report 2013

International Humanist and Ethical Union - Wed, 12/18/2013 - 06:46
Geography: 

Last week we announced the publication online of the Freedom of Thought Report 2013. A round-up of some of the responses follows below.

On Human Rights Day, religious groups scupper report on the rights of women and girls at European Parliament

International Humanist and Ethical Union - Wed, 12/11/2013 - 08:47
Geography: 
Article categories: 

On Human Rights Day, yesterday, the European Parliament failed to adopt the progressive Report on Sexual and Reproductive Health and Rights (SRHR) authored by S&D MEP Edite Estrela. The report recommends that people have access to sex education, contraception and safe abortion, but at each stage of the process socially conservative religious groups which oppose women’s rights have been campaigning against it.

Dedicated IHEU representative Matt Cherry joins anti-death penalty advocacy group

International Humanist and Ethical Union - Thu, 11/21/2013 - 09:02
Pictures: 
Geography: 
Article categories: 

Matt Cherry has been a dedicated contributor to organized Humanism for many years. Having worked at the British Humanist Association he then spent 1993-95 at

Take Action: Social media campaign against "witch-hunting" ministry in Nigeria

International Humanist and Ethical Union - Mon, 11/11/2013 - 10:48
Geography: 

Human Rights Groups Call for Week of Social Media Activism Against Witch-Hunts in Cross River State, Nigeria

Factos, valores e raciocínio, parte 1.

Diário Ateísta - Fri, 12/07/2012 - 10:48
No seguimento da conversa sobre a homeopatia (1), o Desidério tentou descrever como devemos «pensar sobre problemas morais e políticos»(2). A intenção foi boa. A execução é que não. Concordo que o problema principal é não haver «um tribunal de última instância a que possamos recorrer» para determinar os valores correctos. Os valores são critérios de preferência, necessariamente subjectivos, pelo que é inútil argumentar com quem discorda dos nossos valores assumindo como premissa que os nossos são melhores. Infelizmente, o Desidério ignora as suas próprias recomendações. «Um aspecto curioso do cientificismo é a ideia de que tudo o que não é ciência não tem qualquer interesse nem valor cognitivo. Logo, é irrelevante o conhecimento da história e da filosofia, porque essas coisas não são científicas. A ironia é que quem assim pensa depois raciocina sobre questões políticas e morais à toa, sem qualquer conhecimento do que distingue um raciocínio plausível nestas áreas de um raciocínio ingénuo.»(2)

O Desidério considera que um raciocínio moral que descure a história e a filosofia é ingénuo porque o Desidério dá valor à história e à filosofia. Não dando o mesmo valor à astrologia, por exemplo, o Desidério não considera que um raciocínio moral será ingénuo só por ignorar signos e horóscopos. Mas isto resulta dos valores do Desidério. Se à pessoa hipotética que o Desidério critica só importa “o que é ciência”, ela também não julgará ingénuo ignorar a filosofia. Isto não é um problema no raciocínio. É apenas consequência dos seus valores e, sem um “tribunal de última instância” para estes, não se pode classificar um raciocínio de “ingénuo” só por partir de valores diferentes. Além disso, o Desidério critica um espantalho. Qualquer pessoa dá valor a coisas “que não são ciência”, nem seja ir à casa de banho quando está aflito, dormir descansado e não levar pontapés na cara. O Desidério assume um ser inexistente que só dá valor ao “que é ciência” para concluir que é ingénuo ter valores diferentes dos do Desidério e depois afirma que «temos de levar muito a sério o que as pessoas que estão em conflito connosco realmente pensam». Ao contrário dos valores, que são subjectivos, um raciocínio pode ser objectivamente incorrecto. Este é um bom exemplo disso.

Mais à frente, o Desidério agrava a confusão quando invoca Rawls. Uma forma de conceber a justiça é imaginar que estamos a criar leis e regras morais para uma sociedade antes de saber se vamos nascer ricos ou pobres, rapazes ou raparigas, bonitos ou feios, fortes ou fracos e assim por diante. Esta ideia de Rawls é boa porque, atrás deste véu de ignorância, podemos identificar valores consensuais distintos dos que somos tentados a defender quando já sabemos o que nos calhou. Por exemplo, um rico pode achar que não devia pagar tantos impostos mas, se não soubesse se ia nascer numa família rica ou pobre, provavelmente veria com melhores olhos a redistribuição fiscal. No entanto, a abordagem de Rawls não serve quando os próprios valores estão em causa. Quem gosta mais de arriscar irá preferir uma sociedade com menos redistribuição e mais oportunidades de enriquecimento enquanto que alguém avesso ao risco preferirá mais apoio social mesmo à custa de mais impostos. Esta experiência conceptual de Rawls é boa para identificar os nossos valores mais fundamentais e derivar deles regras sociais mas não serve para resolvermos divergências entre esses valores.

É por isso que esta forma de pensar sobre o problema da homeopatia não serve: «eu não sei se serei como sou — sensato, científico e tudo isso — ou um tresloucado. [...] Fazendo este simples exercício torna-se óbvio que não tem qualquer relevância que os tresloucados realmente sejam tresloucados e não tenham razão [e] a minha preocupação [é que todos se sintam] tão bem nessa sociedade quanto possível, sem prejudicar o outro». Isto pode ser óbvio para o Desidério mas não é consensual. O Desidério prefere uma sociedade onde as pessoas se “sintam tão bem quanto possível” mesmo que vivam enganadas. Eu, pelo contrário, dou mais valor à verdade e prefiro uma sociedade que distinga entre verdade e falsidade mesmo que isso seja desconfortável. Principalmente quando se trata do Estado certificar profissões, que é o que estamos a discutir para a homeopatia. Nesse caso parece-me óbvio que importa saber se estão a certificar algo que é verdade ou as parvoíces de algum tresloucado.

Finalmente, o Desidério alega que «no caso da homeopatia [e] no caso do ensino do criacionismo aos filhos dos criacionistas [não] há conflitos inequívocos de interesses. De uma parte há apenas um interesse vago em excluir da nossa sociedade pessoas de um certo tipo.» Não é verdade. Vender água da torneira como cura ou ensinar disparates a crianças criam conflitos inequívocos entre os interesses de quem o faz e os interesses de quem é enganado. Quanto à treta da exclusão, é outro espantalho. O que está em causa é apenas a sensatez de pôr o Estado a certificar crenças como as da homeopatia ou do criacionismo.

O raciocínio do Desidério não serve para pensar em problemas morais e políticos. Não parte das premissas certas, ataca espantalhos, tem inferências inválidas e contradiz-se, ora chamando ingénuo a quem não dá valor à filosofia do Desidério, ora dizendo que é «é completamente irrelevante o que nós achamos que [os outros] deviam preferir». Mas a pergunta é boa. «Como pensar correctamente sobre conflitos morais e políticos?» Como este post já vai longo e ando atrasado com outras tretas, agora tenho de ficar por aqui. Mas na segunda parte, daqui a uns posts, tentarei responder a esta pergunta.

1- A incompreensão profunda das diferenças cruciais. 2- Desidério Murcho, Saber pensar sobre problemas morais e políticos.

Artigos relacionados:

  1. Economismo, parte 2.
  2. ATEUS, RELIGIOSOS E TASCAS (2.ª parte)
  3. Crime em Informática, parte 2.

Censo Internacional de Ateus

Diário Ateísta - Fri, 12/07/2012 - 10:05

Atenção, tropa! Está havendo uma iniciativa da Atheist Aliance International para contar quantos ateus, agnósticos, humanistas, livre pensadores e não-religiosos existem pelo mundo.

Atheist Census

O interessante é que os ateus do Brasil caíram de cabeça e estão liderando o número de ateus que registraram o voto. Tudo culpa do Paulopes! Não aparecia nem entre os 10 quando ele postou o artigo comentando o censo e agora o Brasil é o primeirão.

Artigos relacionados:

  1. Censo de 2011: quantos infiéis somos?
  2. 2º Encontro Nacional de Ateus vai ser em Fevereiro de 2013
  3. Novo Ateus do Brasil!

Oscar Niemeyer II

Diário Ateísta - Thu, 12/06/2012 - 05:52

Outro “local de fé”, o Casino do Funchal, também idealizado pelo “arquitecto das curvas”. Ao estilo da Catedral de Brasília, embora sem a sua exuberância.

CasinoFunchal

 


Filed under: Religião

Artigos relacionados:

  1. Os velhos
  2. O Drama, o Horror, a Tragédia -II
  3. Ensino de religião

Meh… Eu não assisto TV mesmo…

Diário Ateísta - Wed, 12/05/2012 - 09:59

Saiu uma notícia no Paulopes que vai deixar as donas de casa bem tristes. A Globo tá arranjando uns esquemas aí pra dar mais destaque à Marcha para Jesus no ano que vem em troca de apoio dos pastores na realização de um evento fracassado que ela tá tentando fazer chamado Festival de Promessas.

Pra você ter uma idéia de como é fracassada essa idéia, o primeiro Festival de Promessas feito no ano passado juntou só 20.000 pessoas, sendo que a estimativa era de 200.000.A Prefeitura do Rio teria gasto quase três milhões de reais pra acertar a infraestrutura do local!

Eu não sei se a Globo tá fazendo isso pra apirraçar a Record (que é algo que eu aprovo), ou se ela tá querendo mesmo ter pessoas que gostem de música gospel no perfil de assistintes (É assistintes ou espectadores? Foda-se, se alguém perguntar é um neologismo.) da emissora.

Acho que a Som Livre também tá nessa. Crente não tem gosto próprio e compra o que o pastor manda, o que faz com que a venda de música gospel, apesar do som horrível, seja rentável. Sério, esse pastor deve ser um sádico ou algo assim.

Mas voltando ao assunto, a Globo quer ganhar mais dinheiro em cima dos crentes e por isso você vai ter que assistir mais Marcha para Jesus no Jornal Naconal. Quer dizer, se você quiser assistir TV, né? Porque eu não assisto já faz uns anos.

Artigos relacionados:

  1. Espíritas rodam a baiana por causa de quadro do Fantástico
  2. Meu e-mail é pinico de crente agora?
  3. É MESMO ASSIM

Que vontade de comprar Nike agora…

Diário Ateísta - Wed, 12/05/2012 - 09:44

A Nike fez um comercial que muito vos interessa. Vou deixar com vocês o que foi publicado no Paulopes (sério, o que você tá fazendo aqui se as notícias praticamente são todas de lá? :P )

A Nike acaba de colocar no Youtube anúncio afirmando que “faz tempo que a gente fala que Deus é brasileiro”, mas “grandeza não vem de cima”.

O vídeo mostra Neymar e Anderson Silva (foto), entre outros, para dizer que “a grandeza vem do nosso esforço”, e não de “uma força mágica ao nosso redor”.

Cara, que vontade de gastar quinhentos reais pra comprar tênis que me deu agora! Ui que loucura!

Eu acho que eles estão apelando para o público alvo certo. Quem mais precisa de tênis senão os ateus que vivem fugindo de apanhar dos religiosos? :P

Artigos relacionados:

  1. Meu e-mail é pinico de crente agora?
  2. O Papa sabe qual é a vontade de Deus ?
  3. Agora a culpa é do “mistério”

Aumenta o interesse pelo ateísmo no Brasil

Diário Ateísta - Tue, 12/04/2012 - 09:59

De acordo com o Google Trends, as pessoas estão cada vez mais procurando “ateu” no Google.

O gráfico mostra um crescimento bem sólido pela busca. Sinal de que a gente tá bem na fita, mano!

Leia mais sobre essa notícia no Paulopes.

A propósito, acho que eu vou quebrar o galho e ajudar com algumas das pesquisas feitas no Google:

Uma das maiores buscas envolvendo a palavra ateu é pra saber o feminino de ateu. Já deixo aqui que o feminino de ateu é ateia (rima com colmeia, centopeia… maldita reforma ortográfica que sumiu com o acento!).

O antônimo de ateu é teísta, mas acho a palavra muito cafona. Eu falo que o contrário de ateu é crente, mas pelo jeito eu vou ter que achar um termo melhor porque todo mundo acha que eu falo de evangélico. Não-ateu faz com que o contrário de ateu soe mais negativo… Taí! Gostei!

Sobre as frases de ateus… bem… eu estou fazendo um trabalhinho por fora de tentar juntar frases legítimas, com fontes e essa cacetada toda. Dà um trabalho do caramba e o sistema do WordPress não dá um lugar bacana pra colocar essas frases. Enfim, aguentem firme que cedo ou tarde eu compilo as melhores frases de ateus do Brasil.

Sobre ser ateu, é que nem ser não-ateu, só que sem a ladaínha religiosa. O imposto vem o mesmo tanto, a cerveja desce redonda do mesmo jeito, os lanches do Burger King tem o mesmo sabor… Fazer sexo pode ser um pouquinho melhor mas nada muito significativo… O que muda mesmo é que você precisa saber direção defensiva, pra fugir da Opus Dei e dos Cientologistas, e quando alguém que você gosta acaba morrendo você fica triste e chora ao invés de comemorar que ela vai para o céu.

Sobre agnóstico, é a mesma coisa que ser ateu, só que sem dizer que é ateu. Cria aquela dúvida, sabe? “Será que ele é?” Ajudava a apanhar menos antigamente mas hoje o ateísmo é mais popular e não tem mais tantos “vias de fato” acontecendo.

Artigos relacionados:

  1. Novo Ateus do Brasil!
  2. Os nazis e o desdém pelo ateísmo
  3. O Papa também é guiado pelo Espírito Santo
Syndicate content