Feed aggregator

Member: Stravinsky

Encontros Ateístas e Humanistas - Mon, 02/10/2020 - 09:33

This member has not yet entered a bio.

Categories: Encontros

Member: Felipe Farias

Encontros Ateístas e Humanistas - Fri, 02/07/2020 - 13:59

This member has not yet entered a bio.

Categories: Encontros

Member: Hugo Abelho

Encontros Ateístas e Humanistas - Tue, 12/31/2019 - 09:26

This member has not yet entered a bio.

Categories: Encontros

Member: Domingos Santana

Encontros Ateístas e Humanistas - Sun, 12/29/2019 - 12:23

This member has not yet entered a bio.

Categories: Encontros

Humanist Perspective 244 Heather Johnson

New Orleans Humanists - Tue, 02/20/2018 - 10:35
Jim Dugan interviews Heather Johnson about gender and racial equality in the Louisiana Judiciary. The Report "The Gender and Race of Louisiana's Judges 1992-2017" can be downloaded from: https://tulane.app.box.com/s/umogen66ysw04ckmxrdc89tp62lwkdt4 Related: https://louisianacourtsmatter.org/
Views: 6
0 ratings
Time: 28:44 More in Education
Categories: Canal Humanista

The Darwin Day Lecture 2018: The evolution of human morality

British Humanist Association - Thu, 02/15/2018 - 07:32
For the 2018 Darwin Day Lecture in central London, evolutionary psychologist Dr. Diana S Fleischman gave a stirring talk on the origins of human morality, the weaknesses of our evolved morality, and new horizons for the future human ethics. She was chaired by theoretical physicist and Humanists UK Vice President Professor Jim Al-Khalili.
Views: 1913
88 ratings
Time: 53:00 More in News & Politics
Categories: Canal Humanista

Humanist Perspective #243 - Atheist for the Holidays

New Orleans Humanists - Thu, 02/01/2018 - 14:05
Beth Deitch interviews William Gautreaux, Sabrina Jacks and Marla Johnston about what it means to be non-religious during the holidays.
Views: 28
2 ratings
Time: 28:31 More in Education
Categories: Canal Humanista

Humanist Perspective 242 Marjorie Esman

New Orleans Humanists - Tue, 01/23/2018 - 10:40
Jim Dugan interviews Marjorie Esman, recently retired director of the Louisiana ACLU and recipient of the 2017 Harry Greenberger Memorial Humanist Award.
Views: 7
0 ratings
Time: 28:41 More in Education
Categories: Canal Humanista

Sandi Toksvig: Introducing humanism, non-religious approaches to life

British Humanist Association - Tue, 01/23/2018 - 07:37
We've teamed up with Sandi Toksvig to launch a new massive open online course (MOOC) about humanism, called Introducing Humanism. Sign up for the course at https://www.futurelearn.com/courses/introducing-humanism
Views: 1359
110 ratings
Time: 03:18 More in Nonprofits & Activism
Categories: Canal Humanista

Humanist Perspective 241 - Indivisible NOLA

New Orleans Humanists - Tue, 12/19/2017 - 11:13
Interview with Joyce Vansean, Founder and Steering Committee member of Indivisible NOLA. www.indivisible.org
Views: 47
0 ratings
Time: 28:40 More in Education
Categories: Canal Humanista

Humanist Perspective #239 John Ramsey and Glyn Bailey

New Orleans Humanists - Fri, 12/15/2017 - 19:26
Rev. John Ramsey, Pastor, and Glyn Bailey, Cultural Program Coordinator, discuss the new vision, programming and entertainment for the Scandinavian Jazz Church and Cultural Center.
Views: 11
0 ratings
Time: 28:46 More in Education
Categories: Canal Humanista

Humanist Perspective #238 Trine Sollesnes Tobar and Mike Pearson

New Orleans Humanists - Fri, 12/15/2017 - 19:14
Trine Sollesnes Tobar, Executive Director of the Scandia House and Mike Pearson, church member, discuss the history and mission of the Scandinavian Jazz Church and Cultural Center.
Views: 11
0 ratings
Time: 28:47 More in Education
Categories: Canal Humanista

Andrew Copson debates private and illegal faith schools

British Humanist Association - Wed, 12/13/2017 - 09:39
Years of steady Humanists UK work led to a breakthrough Ofsted report condemning both ultraconservative private religious schools and unsafe, illegal, unregistered faith schools where children do not always learn about basic subjects like English, maths, or science. Andrew Copson debated a representative from Christian Concern - who seemed to be talking about something else altogether.
Views: 975
52 ratings
Time: 11:13 More in News & Politics
Categories: Canal Humanista

Monica Miller- American Humanist Association

American Humanist Association - Thu, 11/02/2017 - 08:34
AHA's Monica Miller talks about AHA's first Supreme Court case filing involving unconstitutional school prayer. Petition: http://www.scotusblog.com/case-files/cases/american-humanist-association-v-birdville-independent-school-district/
Views: 1139
47 ratings
Time: 02:36 More in Nonprofits & Activism
Categories: Canal Humanista

Leaving spirituality behind and embracing rationality

photoEncontros Ateístas e Humanistas de Lisboa

Our guests, Jessica Schab and Diego Fontanive, are the promoters of the EOF Project, which is a self-analysis and study into why humans are so cognitively challenged when it comes to thinking rationally and being able to be logically emotional instead of just being one or the other. This meetup will be in English.

Lisbon - Portugal

Tuesday, November 29 at 7:30 PM

19

https://www.meetup.com/ateismo-humanismo-lisboa/events/235571333/

Categories: Calendário

https://youtube.com/devicesupport

Vides Júnior - Um Ateu de Mau Humor - Fri, 04/17/2015 - 08:23
https://youtube.com/devicesupport http://m.youtube.com
Views: 33561987
0 ratings
Time: 03:56 More in Howto & Style
Categories: Canal Humanista

Factos, valores e raciocínio, parte 1.

Diário Ateísta - Fri, 12/07/2012 - 10:48
No seguimento da conversa sobre a homeopatia (1), o Desidério tentou descrever como devemos «pensar sobre problemas morais e políticos»(2). A intenção foi boa. A execução é que não. Concordo que o problema principal é não haver «um tribunal de última instância a que possamos recorrer» para determinar os valores correctos. Os valores são critérios de preferência, necessariamente subjectivos, pelo que é inútil argumentar com quem discorda dos nossos valores assumindo como premissa que os nossos são melhores. Infelizmente, o Desidério ignora as suas próprias recomendações. «Um aspecto curioso do cientificismo é a ideia de que tudo o que não é ciência não tem qualquer interesse nem valor cognitivo. Logo, é irrelevante o conhecimento da história e da filosofia, porque essas coisas não são científicas. A ironia é que quem assim pensa depois raciocina sobre questões políticas e morais à toa, sem qualquer conhecimento do que distingue um raciocínio plausível nestas áreas de um raciocínio ingénuo.»(2)

O Desidério considera que um raciocínio moral que descure a história e a filosofia é ingénuo porque o Desidério dá valor à história e à filosofia. Não dando o mesmo valor à astrologia, por exemplo, o Desidério não considera que um raciocínio moral será ingénuo só por ignorar signos e horóscopos. Mas isto resulta dos valores do Desidério. Se à pessoa hipotética que o Desidério critica só importa “o que é ciência”, ela também não julgará ingénuo ignorar a filosofia. Isto não é um problema no raciocínio. É apenas consequência dos seus valores e, sem um “tribunal de última instância” para estes, não se pode classificar um raciocínio de “ingénuo” só por partir de valores diferentes. Além disso, o Desidério critica um espantalho. Qualquer pessoa dá valor a coisas “que não são ciência”, nem seja ir à casa de banho quando está aflito, dormir descansado e não levar pontapés na cara. O Desidério assume um ser inexistente que só dá valor ao “que é ciência” para concluir que é ingénuo ter valores diferentes dos do Desidério e depois afirma que «temos de levar muito a sério o que as pessoas que estão em conflito connosco realmente pensam». Ao contrário dos valores, que são subjectivos, um raciocínio pode ser objectivamente incorrecto. Este é um bom exemplo disso.

Mais à frente, o Desidério agrava a confusão quando invoca Rawls. Uma forma de conceber a justiça é imaginar que estamos a criar leis e regras morais para uma sociedade antes de saber se vamos nascer ricos ou pobres, rapazes ou raparigas, bonitos ou feios, fortes ou fracos e assim por diante. Esta ideia de Rawls é boa porque, atrás deste véu de ignorância, podemos identificar valores consensuais distintos dos que somos tentados a defender quando já sabemos o que nos calhou. Por exemplo, um rico pode achar que não devia pagar tantos impostos mas, se não soubesse se ia nascer numa família rica ou pobre, provavelmente veria com melhores olhos a redistribuição fiscal. No entanto, a abordagem de Rawls não serve quando os próprios valores estão em causa. Quem gosta mais de arriscar irá preferir uma sociedade com menos redistribuição e mais oportunidades de enriquecimento enquanto que alguém avesso ao risco preferirá mais apoio social mesmo à custa de mais impostos. Esta experiência conceptual de Rawls é boa para identificar os nossos valores mais fundamentais e derivar deles regras sociais mas não serve para resolvermos divergências entre esses valores.

É por isso que esta forma de pensar sobre o problema da homeopatia não serve: «eu não sei se serei como sou — sensato, científico e tudo isso — ou um tresloucado. [...] Fazendo este simples exercício torna-se óbvio que não tem qualquer relevância que os tresloucados realmente sejam tresloucados e não tenham razão [e] a minha preocupação [é que todos se sintam] tão bem nessa sociedade quanto possível, sem prejudicar o outro». Isto pode ser óbvio para o Desidério mas não é consensual. O Desidério prefere uma sociedade onde as pessoas se “sintam tão bem quanto possível” mesmo que vivam enganadas. Eu, pelo contrário, dou mais valor à verdade e prefiro uma sociedade que distinga entre verdade e falsidade mesmo que isso seja desconfortável. Principalmente quando se trata do Estado certificar profissões, que é o que estamos a discutir para a homeopatia. Nesse caso parece-me óbvio que importa saber se estão a certificar algo que é verdade ou as parvoíces de algum tresloucado.

Finalmente, o Desidério alega que «no caso da homeopatia [e] no caso do ensino do criacionismo aos filhos dos criacionistas [não] há conflitos inequívocos de interesses. De uma parte há apenas um interesse vago em excluir da nossa sociedade pessoas de um certo tipo.» Não é verdade. Vender água da torneira como cura ou ensinar disparates a crianças criam conflitos inequívocos entre os interesses de quem o faz e os interesses de quem é enganado. Quanto à treta da exclusão, é outro espantalho. O que está em causa é apenas a sensatez de pôr o Estado a certificar crenças como as da homeopatia ou do criacionismo.

O raciocínio do Desidério não serve para pensar em problemas morais e políticos. Não parte das premissas certas, ataca espantalhos, tem inferências inválidas e contradiz-se, ora chamando ingénuo a quem não dá valor à filosofia do Desidério, ora dizendo que é «é completamente irrelevante o que nós achamos que [os outros] deviam preferir». Mas a pergunta é boa. «Como pensar correctamente sobre conflitos morais e políticos?» Como este post já vai longo e ando atrasado com outras tretas, agora tenho de ficar por aqui. Mas na segunda parte, daqui a uns posts, tentarei responder a esta pergunta.

1- A incompreensão profunda das diferenças cruciais. 2- Desidério Murcho, Saber pensar sobre problemas morais e políticos.

Artigos relacionados:

  1. Economismo, parte 2.
  2. ATEUS, RELIGIOSOS E TASCAS (2.ª parte)
  3. Crime em Informática, parte 2.

Censo Internacional de Ateus

Diário Ateísta - Fri, 12/07/2012 - 10:05

Atenção, tropa! Está havendo uma iniciativa da Atheist Aliance International para contar quantos ateus, agnósticos, humanistas, livre pensadores e não-religiosos existem pelo mundo.

Atheist Census

O interessante é que os ateus do Brasil caíram de cabeça e estão liderando o número de ateus que registraram o voto. Tudo culpa do Paulopes! Não aparecia nem entre os 10 quando ele postou o artigo comentando o censo e agora o Brasil é o primeirão.

Artigos relacionados:

  1. Censo de 2011: quantos infiéis somos?
  2. 2º Encontro Nacional de Ateus vai ser em Fevereiro de 2013
  3. Novo Ateus do Brasil!

Oscar Niemeyer II

Diário Ateísta - Thu, 12/06/2012 - 05:52

Outro “local de fé”, o Casino do Funchal, também idealizado pelo “arquitecto das curvas”. Ao estilo da Catedral de Brasília, embora sem a sua exuberância.

CasinoFunchal

 


Filed under: Religião

Artigos relacionados:

  1. Os velhos
  2. O Drama, o Horror, a Tragédia -II
  3. Ensino de religião

Meh… Eu não assisto TV mesmo…

Diário Ateísta - Wed, 12/05/2012 - 09:59

Saiu uma notícia no Paulopes que vai deixar as donas de casa bem tristes. A Globo tá arranjando uns esquemas aí pra dar mais destaque à Marcha para Jesus no ano que vem em troca de apoio dos pastores na realização de um evento fracassado que ela tá tentando fazer chamado Festival de Promessas.

Pra você ter uma idéia de como é fracassada essa idéia, o primeiro Festival de Promessas feito no ano passado juntou só 20.000 pessoas, sendo que a estimativa era de 200.000.A Prefeitura do Rio teria gasto quase três milhões de reais pra acertar a infraestrutura do local!

Eu não sei se a Globo tá fazendo isso pra apirraçar a Record (que é algo que eu aprovo), ou se ela tá querendo mesmo ter pessoas que gostem de música gospel no perfil de assistintes (É assistintes ou espectadores? Foda-se, se alguém perguntar é um neologismo.) da emissora.

Acho que a Som Livre também tá nessa. Crente não tem gosto próprio e compra o que o pastor manda, o que faz com que a venda de música gospel, apesar do som horrível, seja rentável. Sério, esse pastor deve ser um sádico ou algo assim.

Mas voltando ao assunto, a Globo quer ganhar mais dinheiro em cima dos crentes e por isso você vai ter que assistir mais Marcha para Jesus no Jornal Naconal. Quer dizer, se você quiser assistir TV, né? Porque eu não assisto já faz uns anos.

Artigos relacionados:

  1. Espíritas rodam a baiana por causa de quadro do Fantástico
  2. Meu e-mail é pinico de crente agora?
  3. É MESMO ASSIM
Syndicate content